Encurtadores De Links – 4 opções para reduzir as URLs e monitorar suas estatísticas

Encurtadores de links - O que são, como usa-los e quais as melhores opções!

Você sabe o que é um encurtador de link? Para que serve? E quais são as melhores opções da internet para usar?

Se a resposta é não, saiba que você desconhece de uma ferramenta muito importante e útil da internet. Porém, com certeza já deve ter visto um link encurtado em algum lugar.

Com o surgimento do Twitter, houve-se uma necessidade de poupar espaço nos tweets, já que o número de caracteres limite era bem baixo, o que normalmente inviabilizava a adição de um link na postagem.

Isso porque uma URL padrão é gigantesca, começando pelo protocolo (http://) que já ocupa um espaço obrigatório enorme, depois há o domínio (youtube.com) que tem um tamanho médio, e por fim o destino final (watch?v=Hgkz8dNFJFQ) que normalmente é a maior parte.

Foi ai então que os encurtadores de links ficaram extremamente populares. Diferente de outros sites, suas URLs eram extremamente curtas, o que poupava espaço e ainda permitia uma melhor memorização do link.

Posteriormente os encurtadores de links ficaram mais avançados, e suas URLs poderiam ser monitoradas, gerando relatórios com quantidades de cliques, localização dos acessos, IPs, referências, entre outros.

Com a popularização desse serviço, diversas opções destinadas aos usuários finais e empresas surgiram na internet, e nós vamos abordar aqui neste artigo algumas delas. Confira:

1. Bit.ly

Bit.ly - O encurtador de links mais usado da internet

Fundado em 2008, o Bit.ly já encurtou mais de 39.9 bilhões de URLs da internet, e é a opção mais popular entre os usuários da rede.

O mesmo se tornou um sucesso pelo fato do seu domínio ser bem curto, somado com a facilidade de se encurtar links na ferramenta.

Vale também mencionar que todos os links encurtados podem ser monitorados, inclusive sem a necessidade de um cadastro na plataforma.

Caso você queira salvar seus links; ter acesso a estatísticas mais detalhadas; poder personalizar a URL encurtada; usar um domínio próprio; ou ter acesso a API para usa-la em serviços de terceiros; basta criar uma conta gratuita no Bit.ly.

Há uma versão premium do Bit.ly, que aumenta os seus limites mensais e oferece alguns recursos extras, mas no geral o plano gratuito deve atender bem a maioria dos usuários e projetos que queiram links encurtados.

2. TinyURL.com

TinyURL - Um dos encurtadores de links mais antigos da web!

Tendo sido lançado em 2002, o TinyURL foi o percursor dos encurtadores de links da internet, e popularizou esse tipo de ferramenta ao facilitar o compartilhamento de links em fóruns e posteriormente no Twitter.

O mesmo já conta com mais de 1 bilhão de URLs encurtadas, porém sua popularidade decaiu com a chegada de outros serviços melhores, já que o TinyURL tem um domínio grande e não oferece nenhum recurso extra além da possiblidade de personalizar a URL encurtada.

O site da ferramenta também não é dos mais modernos, tendo o mesmo design/layout desde quando foi lançado na internet, o que deixa uma impressão de serviço defasado e até pouco intuitivo para alguns usuários.

Em resumo, o TinyURL serve muito bem para cumprir com a simples tarefa de apenas encurtar uma URL da internet, e provavelmente vai continuar online por muitos outros anos, lhe garantindo estabilidade e segurança nos links curtos.

3. Is.gd

Is.gd

Outro encurtador de link bem popular na internet é o Is.gd, que já conta também com mais de 1,3 bilhão de URLs encurtadas em sua ferramenta.

Seu maior diferencial é ter um domínio bem curto, o que é bem interessante para se usar no Twitter ou em SMS. O Is.gd também oferece personalização da URL encurtada; gerador de QR code; um sistema de estatísticas básico; API para desenvolvedores; tudo isso aberto para qualquer um usar sem cadastro.

O site do encurtador de links é bem simples e intuitivo, mas a falta de um sistema de contas faz com que não seja possível guardar facilmente os seus links encurtados, ou ter um painel de controle unificado de estatísticas.

4. Bit.do

Bit.do

O Bit.do chegou na web em 2012, e diferente dos demais encurtadores de links aqui da nossa lista, este é um serviço brasileiro, mantido pela Insite/Inbot.

Fora esta curiosidade, o Bit.do praticamente junta o que há de melhor no Bit.ly e no Is.gd para oferecer uma ferramenta de encurtamento de links simples, intuitiva, com recursos essenciais, e gratuita.

Isso significa que você consegue sem cadastro criar URLs encurtadas personalizadas; com acesso ao gerador de QR code; e ter disponível as estatísticas em tempo-real. Caso queira salvar os links e trancar o acesso as estatísticas, basta criar uma conta gratuita no Bit.do.

BONUS 1: Ganhe dinheiro encurtando links!

AdFly - Ganhe dinheiro com seus links encurtados

Links estão por toda parte da internet, e se você for muito influente ou tem algum projeto online, saiba que você também pode monetizar as URLs com encurtadores de links específicos.

O mais conhecido do mercado é o AdFly, que exibe uma publicidade quando alguém clica em seu link encurtado, e parte do ganho da empresa é dividido com você.

Sua remuneração é baseada na quantidade de anúncios vista, ou seja, quanto mais cliques e acessos seu link encurtado tiver, mais você irá ganhar.

Obviamente você não irá faturar milhões, mas é possível tirar uma boa renda de uma fonte que até o momento quase ninguém monetiza, e que é extremamente passiva e de fácil implementação.

BONUS 2: Tenha seu próprio encurtador de links!

YOURLS - Crie seu próprio encurtador de links

Nenhuma das opções acima atende as suas necessidades? Que tal ter seu próprio encurtador de links?

Com uma solução hospedada, você pode ter 100% de controle e exclusividade sobre a ferramenta, além de poder usar um domínio próprio sem restrições.

Atualmente é possível fazer isso facilmente de 2 maneiras diferentes:

  • Plugins WordPress: Uma boa recomendação é o Pretty Links, permite criar redirecionamentos, organiza-los por grupos, e ainda com um sistema de estáticas básico.
  • Plataformas dedicadas: O YOURLS e Polr são de código-aberto, possuem comunidades ativas, e são as soluções mais populares atualmente, o que garante integrações e documentação vasta na web.

BONUS 3: Aqueles serviços que fizeram historia

Com o passar dos anos, serviços desaparecem e outros tomam seus lugares, e com os encurtadores de links não é diferente.

Mas muitos desses serviços marcaram a web, então vamos relembrar quem já fez história:

Migre.me

Migre.me - O encurtador de links mais famoso do Brasil

Criado pelo brasileiro Jonny Ken em 2009, o Migre.me foi o primeiro encurtador de links brasileiro, e que fez muito sucesso na internet, chegando inclusive a ser o maior serviço da America Latina e o 12º maior do mundo.

Além do nome amigável e fácil de lembrar, o Migre.me também tinha um grande diferencial, ele era integrado com o Twitter. Dessa forma a home exibia os links encurtados mais populares dentro dos tweets, o que dava todo um aspecto social ao serviço.

Infelizmente com o passar do tempo o Migre.me começou a sofrer com os problemas da API do Twitter, afetando seu lado social. O Bit.ly também começou a ganhar força no Brasil, já que ele oferecia mais recursos.

O golpe final veio em 2011, com a queda do serviço e a perda de parte dos dados devido a problemas com uma hospedagem de sites, pondo em cheque a confiabilidade do serviço.

Após se recuperar, o Migre.me seguiu online por mais algum tempo, mas em 2018 o serviço deixa de funcionar, após anos sem ter atualizações e esquecido por grande parte do público.

Goo.gl

Goo.gl - Encurtador de links do Google

O Google também já teve um encurtador de links, operando pelo domínio Goo.gl. O serviço criado em 2009 durou quase uma década online, quando foi anunciado que em 2019 a empresa descontinuaria a ferramenta.

Em termos gerais, o Goo.gl oferecia praticamente os mesmos recursos que a maioria dos seus rivais, o que deixava como seu maior diferencial o fato de ter uma grande empresa de tecnologia por trás.

Dessa forma, a credibilidade que o serviço teria sempre um ótimo uptime e não permitiria links com vírus ou SPAM, fez com que o Goo.gl se popularizasse, principalmente entre sites e influenciadores digitais.

Mesmo agora, com a chegada do fim, o Goo.gl ainda manterá todos os redirecionamentos dos links encurtados por algum tempo, cumprindo com a promessa do seu maior diferencial.

No comunicado, a própria empresa recomenda a migração para serviços rivais, como o encurtador de links Bit.ly e o Ow.ly (exclusivo para quem usa o HootSuite).

BONUS 4: Os links curtos de empresas famosas

Atualmente muitas empresas estão fortalecendo o uso de links curtos para facilitar o acesso aos seus sites, produtos ou serviços quando o usuário chega através das redes sociais ou email, por exemplo.

Então se você está com medo de clicar em algum desses links ou tem curiosidade para saber de quem são, confira uma lista que fizemos com os principais domínios:

  • a.co / amzn.to: Pertencem a Amazon, usados principalmente para encurtar links de produtos e serviços vendidos pela empresa
  • t.co: Operado pelo Twitter, somente usuários que postarem um link na rede social tem direito a ganhar um link encurtado com este domínio
  • g.co: Registrado pelo Google, encontra-se esse link com frequência em comunicações internas e de marketing da empresa
  • msft.it: É da Microsoft, usado principalmente para compartilhar links no Twitter e demais redes sociais da empresa
  • fb.com / fb.me / fb.gg: Ambos são do Facebook, usados principalmente para encurtar as URLs de perfis e páginas da rede social
  • m.me: Também é do Facebook, usado como link para conectar usuários do Messenger
  • t.me: É usado pelo Telegram para encurtar URLs de perfis e grupos do mensageiro instântaneo
  • wp.me: Encurtador de links exclusivo do WordPress.com, podendo gerar uma URL curta para qualquer post de um blog hospedado na plataforma
  • youtu.be: Também do Google, é o domínio usado para encurtar links de vídeos publicados no YouTube
  • glo.bo: Pertence ao Grupo Globo, é usado principalmente para compartilhar links curtos de notícias do portal online da empresa

Agora você já sabe o que são encurtadores de links, quais são as principais opções que você pode usar, e quais são os links encurtados que as empresas famosas usam.

Se você conhece mais alguma opção que vale a pena ser recomendada que não citamos, comente abaixo. E fique livre também para compartilhar esse conteúdo nas suas redes sociais para mais pessoas!

Deixe uma resposta